Curta a nossa página
 
13/03 13h06 2021 Você está aqui: Home / Penso, logo escrevo Weslley Paz weslleypaz@gmail.com

O que os vereadores de Jatobá querem invadindo a prefeitura?

Uma comitiva de vereadores, comandada pelo ex-prefeito Zé Carlos do PT, foram até a sede da Prefeitura de Jatobá nessa quinta-feira (11). Eles alegaram que estariam fazendo uma “fiscalização” na obra de reforma do prédio. Até aí tudo bem.

 Mas o que realmente está por traz de toda essa encenação, já que três deles possuem vários mandatos e nunca haviam feito algo parecido? E resolveram fazer somente agora que viraram oposição. Para completar, realizaram aglomeração nas salas desrespeitando totalmente os protocolos de saúde referente aos cuidados contra o Coronavirus, colocando em risco a saúde dos servidores.

Para a população, a medida soou mal, tendo em vista que eles nunca foram vistos fazendo nenhum tipo de inspeção em órgãos públicos e, mesmo com várias denúncias, como por exemplo, os escândalos das pizzas; entrega de medicamento vencido na Unidade Básica de Saúde do município; investigação do Tribunal de Contas sobre irregularidades na contratação de transporte escolar; entre outras, e eles se fingiram de cegos, surdos e mudos, quando deveriam agir com a mesma energia, pois é papel deles fiscalizar o poder executivo, no entanto, sem usar dois pesos e duas medidas e respeitando os poderes. No caso dos medicamentos vencidos, o então vereador Junior Congo chegou a pedir que a Mesa Diretora da câmara marcasse uma audiência pública com a secretaria de Saúde. O presidente era o Zé Raimundo que fingiu não ouvir e nada marcou.

O Prefeito de Jatobá, Hilton Gomes, não estava no momento da visita. “Eles aproveitaram o dia que eu não estava na cidade para amedrontar nossos servidores, tumultuando a prefeitura, atrapalhando o andamento dos serviços públicos e gerar perigo a saúde dos funcionários fazendo aglomeração nas salas”, argumentou o gestor.

A ideia, ao que parece, foi apenas tumultuar mesmo, pois a comitiva sequer entregou ou pediu qualquer documento. “Estou sentido falta de alguns documentos e acredito que foram levados por eles sem sequer pedirem”, denuncia o Prefeito.

Segundo juristas, os parlamentares têm total liberdade para fiscalizar, visitar, fazer inspeções, contanto que notifiquem a prefeitura agendando o dia e horário, via ofício, fato que não foi feito pelos vereadores.

HIPÓCRISIA

 A Câmara vinha se recusado a empossar o suplente de vereador Otoniel Luciano, que aconteceu na noite de ontem, alegando que o decreto municipal impede aglomerações, no entanto, se aglomeraram dentro da prefeitura intimidando os funcionários municipais. Pelo visto está faltando óleo de peroba nos mercadinhos da terra da melancia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Vereador de Jatobá quer explicações de secretária de saúde sobre medicamento vencido

Prefeito José Carlos gastou R$ 58 mil com pizzas e bolos em 2 anos

TCE julga denúncia de irregularidades no transporte escolar em Jatobá do Piauí

 

 

 

 

 


  Tags:

sem tags

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.